Fair Play in Sport: A Moral Norm System

Front Cover
Sigmund Loland
Psychology Press, 2002 - Philosophy - 175 pages
1 Review
Fair Play in Sport presents a critical re-working of the classic ideal of fair play and explores its practical consequences for competitive sport. By linking general moral principles and practical cases, the book develops a contemporary theory of fair play.
The book examines many of the key issues in the ethics of sport, including:
* fairness and justice in sport
* moral and immoral interpretation of 'athletic performance'
* what makes a 'good competition'
* the key values of competitive sport.
The notion of fair play is integral to sport as we know and experience it, and is commonly seen as a necessary ethos if competitive sport is to survive and flourish. Fair Play in Sport provides an invaluable guide to the subject for all those with an interest in ethics and the philosophy of sport.
  

What people are saying - Write a review

User Review - Flag as inappropriate

2- Níveis / parâmetros dum inquérito sobre ética:
2.1 - Moralidade: como devo agir com moralidade para fazer o k é certo e o k é bom?; - k tipo de pessoa quero vir a ser?
2.2 - Ética descritiva
: quais são as regras morais num grupo social?
2.3 - Meta-ética: quais são as premissas básicas da ética?; - podemos articular com precisão o conhecimento moral?
2.4 - Ética Normatica(função prescritiva): como podemos articular e justificar acções, normas e sistemas de normas?; - o k é uma boa pessoa?Para k a ética normativa ganhe força é necessário entender k as pessoas fazem escolhas das quais são responsáveis (escolhas voluntárias / noção de liberdade).
Esta é a ideia de "liberdade prática"(Young,1993).No entanto, as nossas escolhas j´são condicionadas por um conj. de outros factores adquiridos e interiorizados ao longo da infância. A questão não pose ser apenas"se podemos fazer o k queremos" mas antes " se somos livres de escolher a vontade k queremos ter".(Young,1993).
Numa interpetação mais linear do k ficou dito, dogamos k temos potencial para fazer as nossas escolhas de forma + natural(liberdade prática) o k não invalida uma interpretação mais individualista da acção: somos ser sociais que comunicamos e podemos acordar sobre normas de interacção. A ideia de responsabilidade individual tb está presente pq é, precisa/, numa sociedade k assenta em valores, normas e acções k o nosso potencial para escolhas voluntárias e responsáveis, se desenvolve e cultiva.
A conduta moral é aprendida através da interacção social num contexto moral inteligível. Qd. a ed. moral é bem sucedida, os muitos e complexos factores k influenciam as nossas escolhas são unificados, formando um todo coerente que norteia a nossa conduta moral.
Na prática, como deve a ed. moral actuar para k seja possível reunir os múltiplos factores k influenciam a acção e interiorizar as suas normas?
" A nossa liberdade consiste em sermos livres de ser racionais"(Hare,1981:228). A racionalidade é, em si mesma, uma noção normativa, mas os critérios de racionalidade são variáveis:
- ser racional=ser prudente=agir de acordo com os seus interesses=auto-preservação(Thomas Hobbs).
3-Preferências/escolhas/razões relativamente ao desporto k se pratica:
3.1- Internas- satisfeitas apenas com a actividade competitiva, se auto-superação,excitação,desafio, ritmo, velocidade-experiências do corpo em movimento e interacções sociais.
3.2- externas:satisfeitas através do prestígio social, do estatuto, convívio e amizades (redes sociais), fama e fortuna. São influenciadas pela cultura/sociedade.
 

Contents

Sport competitions rules goals and social logic
1
Summary
15
A moral point of view
17
A moral point of view
21
Norms
31
Practical reasoning
33
Norm systems
34
Summary
38
Good sport competitions play
107
Good competitions as the realization of intentional goals
109
Utilitarianism applied
110
Preferences among parties concerned
112
An argument at the critical level of moral thought
122
Good competitions as playful competitions
138
Summary
140
Fair play in sport competitions a moral norm system
143

Right sport competitions fairness
41
Formal distributive and procedural justice
43
Sport competitions as experiments
44
Equality
46
athletic performance
65
Unequal treatment and actual inequalities in sport competitions
83
Summary
103
Fair play as a moral norm system
145
The moral goal of sport competitions
147
Notes
151
Bibliography
159
Index
167
Copyright

Common terms and phrases

References to this book

All Book Search results »

Bibliographic information