Introdução à Ciência da Computação

Front Cover
Thomson Pioneira - 238 pages
10 Reviews
O livro apresenta todos os conceitos básicos relativos à informática e à computação, permitindo que o aluno tenha uma compreensão inicial de conceitos teóricos e abstratos relacionados a aspectos de aplicação prática. A obra é organizada de forma didática e aborda a história dos computadores e noções de hardware, microprocessadores, estrutura e organização da informação, linguagem de programação, sistemas operacionais, redes de computadores e Internet, entre outros, além de apresentar exercícios ao final de cada capítulo.

What people are saying - Write a review

User ratings

5 stars
9
4 stars
0
3 stars
0
2 stars
0
1 star
1

User Review - Flag as inappropriate

Excerto obtido em: POLLONI, Erico Giulio Franco; FEDELI, Ricardo Daniel; PERES, Fernando Eduardo, Introdução à Ciência da Computação. 1. Ed. São Paulo: Thomson Pioneira, 1899- P. 105-106.
Erico
Giulio Franco Polloni, Ricardo Daniel Fedeli e Fernando Eduardo Peres, na obra em questão não foi citado ou mesmo indicado alguma biografia dos autores, perfazendo assim a continuação do mesmo.
Neste contesto nos leva a pauta sobre HPFS (High Performance File System, ou Sistema de Arquivo de Alta Performance) sistema gerenciamento de arquivos usado no sistema operacional OS/2 da IBM, desenvolvido parte em parceria com a Microsoft sendo um sistema de gerenciamento bem poderoso para arquivos a PC’s, desenvolvido para MS-DOS, a IBM devido ao rompimento com a Microsoft ambos seguiram linhas diferentes, uma no tocante de sistemas de janelas e a outra manteve sua plataforma de desenvolvimento, embora sendo um sistema muito mais superior ao do concorrente Windows95(FAT 16 ), o OS/2 alem de trabalhar com um sistema muito diferente do FAT(File Allocation Table ) que seria o HPFS que e bem curto o processo, por uma buscando a estruturada assim se tornando muito melhor ao seu concorrente, mas como seu percurso no mercado não foi muito bom, acabou em quase desuso, atualmente, o único sistema operacional que suporta o HPFS é o Linux. Outro sistema permitido pelo OS/2, mas que nunca foi muito usado é o “Super FAT”, semelhante à FAT 16, mas com algumas poucas melhorias e suportado apenas pelo OS/2.
Para se basear no estudo no qual o determinou como um sistema de gerenciamento de arquivo superior ao seu concorrente e devido a uma serie de comparações de seu processamento e bem com dados previamente levantados e confrontados: o FAT 16 usado pelo sistema operacional Windows95, o usuário fornece o nome do arquivo na plataforma do dos, assim desencadeia uma busca do nome nós diretórios buscando ou lendo o primeiro setor do arquivo, e nessa busca do registro ele contem o a localização do próximo registro e um código de onde terminou, caso ainda não tenha encontrado esse condigo ele repete essa operação, sendo novamente lido o arquivo no primeiro registro. HPFS em contrapartida o procedimento de busca e semelhante ao FAT 16, mas quando o usuário faz a busca do arquivo automaticamente o gerenciador o primeiro e o último setor onde este estacionado, assim predispondo as informações de imediato.
Levando assim em conta que o sistema não fica fragmentado que no caso acontece com o Windows e até hoje o sistema e comentado por sucessivas falhas no processo de gerenciamento de arquivos, embora aproveite maior parte de da capacidade de armazenamento, fica deficiente a sua arquitetura, exige se mais processos para uma única função, sobrecarregando assim todo o sistema. O HPFS alem de se destacar por uma estrutura mais focada nos resultado, ela e mais voltada a computadores de maior porte, exige-se mais dos hardwares que em outros sistemas, mas no seu ganho de performance em acelerar consideravelmente ótimo nas demais rotinas.
 

User Review - Flag as inappropriate

audair

Bibliographic information