A philosophia no Brasil: ensaio crítico (Google eBook)

Front Cover
Typ. da "Deutsche Zeitung", 1878 - Philosophy - 192 pages
0 Reviews
  

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Common terms and phrases

Popular passages

Page 158 - Non que j'imitasse pour cela les sceptiques, qui ne doutent que pour douter et affectent d'être toujours irrésolus ; car, au contraire, tout mon dessein ne tendait qu'à m'assurer et à rejeter la terre mouvante et le sable pour trouver le roc ou l'argile.
Page 186 - C'est un océan qui vient battre notre rive, et pour lequel nous n'avons ni barque ni voile, mais dont la claire vision est aussi salutaire que formidable (1).
Page 5 - ... ter seduzido o frade que não se detém no seu entusiasmo filoneísta e chama ao sistema de Cousin, de sublime! Este trecho é significativo: "Os systemas exclusivos foram proscriptos por M. Victor Cousin (sic). O...
Page 148 - Ibidem, pág. 4. questões se resolvem pela praxe ( ) . Um empenho, que julgamos sério e que nos absorve, é o maior fator de nossa depreciação; é a mania da legalidade, e de tudo o que com ela se parece. A melhor e mais brilhante carreira que, na ideia de todos, pode ter diante de si um moço brasileiro — é, como se diz vulgarmente, formar-se em leis; o homem, que se julga com direito a esperanças num grande futuro, põe toda a sua mira em ir ao Parlamento exibir-se na sabença da legislação;...
Page 9 - Mont'Alverne e os seus continuadores: Eduardo França e Domingos de Magalhães. Tão pobre, tão insalubre foi o alimento que lhe forneceu a cultura de sua pátria, em seu tempo; tão ingratas as influências a que teve de ceder, que a crítica sente-se com impulsos de o absolver.
Page 6 - ... o lado vulnerável do sensualismo. É o que demonstrou Mr. Cousin na sua analyse ou ensaio sobre o conhecimento humano de Locke, e em outras obras. O systema sublime de Mr. Cousin apenas é conhecido no Brasil, e por desgraça, seus trabalhos philosophicos ainda não estão completos, e nem impressas ou conhecidas aqui as suas obras posteriores.
Page 2 - Barbosa, tive de lutar com es«ses gigantes da oratoria, que tantos loiros tinhão ganhado, e «que forcejavam por levar de vencida todos os seus dignos rivaes. «O paiz sabe, quaes foram meus successos neste combate desi«gual : elle apreciou meus esforços, e designou o lugar, a que «eu tinha1 direito entre os meus contemporaneos; pertence á pos«teridade sanccionar este juizo.
Page 154 - ... já lá vão centenas sobre centenas de anos, depois que a ciência da alma trata de constituir-se e organizar-se! Não obstante, é ainda hoje insuficiente para fornecer ao homem uma noção menos ambígua de si mesmo. Tais são por certo as minhas convicções, que me parecem baseadas nos fatos.
Page 171 - Para com os povos medíocres, ou quase nulos, a coisa muda muito de figura. Eles devem ser compelidos a tomar os avisos salutares, sob pena de perda irremediável. Impróprios para reformarem-se por si, hão mister de uma escola severa fornecida pelo estrangeiro.
Page 154 - Eu disse alheia, e pudera também dizer própria. Todos sabemos, por experiência, que, as mais das vezes, o que nos desarranja e nos perturba, no curso ordinário da vida, é a ignorância de nós mesmos, da força de nossas paixões, ou da fraqueza de nossa vontade. Não sei qual seja o psicólogo capaz de medir com o olhar da reflexão toda a extensão de seu ser. Não sei quem foi que desceu ao fundo do abismo, e voltou trazendo na boca a palavra do enigma. E já lá vão centenas sobre centenas...

Bibliographic information