A televisão levada a sério

Front Cover
Senac, 2000 - Television broadcasting - 244 pages
2 Reviews
Desde que foi inaugurada no país, há meio século, a televisão não deixou de crescer em importância, a ponto de firmar-se hoje como o meio de comunicação de maior influência nos costumes e na opinião pública. Neste livro, o autor Arlindo Machado, faz uma perspicaz reflexão sobre o tema. Ao grande conhecimento prático adquirido em muito tempo de atenção crítica ao que passa na tela da tevê, o autor alia um seguríssimo embasamento teórico e notável aptidão para a análise de técnicas e intenções em todas as artes visuais. Com isso dá um curso fascinante de televisão séria, mostrando o que vai por trás de reportagens, miniséries e videoclipes, por exemplo. Indispensável para todos os estudantes e pesquisadores da área, esta publicação atende também ao leitor não-especializado interessado em uma avaliação do conteúdo da programação televisiva.
  

What people are saying - Write a review

User Review - Flag as inappropriate

oi tudo bem meu nome é kerollen gostaria muito de estar ai na televisao e fazer muitos programas moro na rua novarra 115 estado sao paulo santo andre paque capuava tel tia 44013359

User Review - Flag as inappropriate

Resenha
A televisão começa a ser vista de um ponto de vista diferente do que o de costume,abordando como tema principal a qualidade,onde podemos abordar a televisão de duas formas distintas,como
um instrumento de comunicação com grande impacto,ou como um dispositivo audiovisual.
Muitas teorias começam a surgir para tentar definir a televisão,ligando a mesma á uma vida cotidiana ,á cultura popular,espaço publico,outros mecanismos de medição como mecanismo de medição entre emissores e receptores.
A televisão pode ser considerada como aquilo que nós fizermos dela.
Ou seja,nós temos o poder de moldar a televisão,não é por menos que a qualidade vem sendo uma das palavras mais usadas dentro das discussões de televisão.
Por muitos de nós,várias vezes a televisão é encarada como um meio popularesco,mas ela carrega um repertório denso e criativo,com 50 anos de história,considerada um dos fenômenos culturais mais importantes do nosso tempo,ela é sem duvida essencial para a nossa cultura,conhecimento e entretenimento.
Para Adorno,a televisão é examinada a partir de uma amostragem escrita,pois o motivo era mostre que a televisão era um mau objeto,mas para Mc Luhan televisão era de natureza boa,mesmo se só existe porcaria em suas telas,mas é preciso quando se fala em televisão,saber o que se entende sobre o termo,as pessoas devem conhecer a tv mais em qualidade do que em quantidade,a televisão é muito ampla,não podemos falar de algo sem conhece-lo.
O esforço de muitos analistas é tentar provar que o programa de televisão não pode ter qualidade é impressionante,por sorte vem surgindo uma nova mentalidade com relação á televisão está longe de ser uma matéria de consenso,mas a esperança é mudar este conceito.
A programação televisual é muito concebida em forma de blocos,como os comerciais,uma emissão diária de um determinado programa,quando espalhado para o longo dos meses ,anos ou décadas,edições diárias ou semanais,podemos chamar de serialidade,o enredo,é geralmente estruturado sobre a forma de capítulos ou episódios.
Já o telejornal é um dos tópicos mais difíceis de se abordar,trata-se de descobrir como funciona um telejornal enquanto gênero televisual.O jornal vem sempre acompanhado pó ambigüidade,pois pode ser lido por diversas comunidades de telespectadores com culturas diferentes,cada um tem seu próprio comportamento diante do telejornal.
Uma das principais novidades introduzidas pela televisão,está a transmissão em tempo presente,antes o ao vivo eram apenas peças,teatros,balés e shows.A fotografia,o filme,os discos,eram sempre recordações de alguma coisa que aconteceu,tornava-se passado quando era exibido.A transmissão ao vivo atualmente transformou-se em um alvo privilegiado dos ataques críticos da televisão.
O videoclipe também aparece como um dos raros espaços decididamente abertos a mentalidades inventivas,capaz ainda de dar continuidade ou novas conseqüências a atitudes experimentais inauguradas com o cinema da vanguarda dos anos 20,o cinema experimental dos anos 60 –70,os videoclipes cresceram em ambições,explodindo seus limites,impondo-se com uma das formas de expressão artística de maior vigor.
Para quebrar a monotonia da apresentação dos créditos,alguns cineastas mais ousados contratam artistas gráficos,ou mesmo artistas plásticos para desenhar a abertura de seus filmes,há uma harmoniosa combinação de filmes ,há uma harmoniosa combinação de cenas filmadas ,animação,tipografia e gráficos experimentados.Ao mesmo tempo,o modo como as imagens se convertiam as palavras,ou as palavras se convertiam em imagens,retornava a grande tradição da escrita ideogramática a que,no cinema só Einstein havia feito referencias antes.
No Brasil,a empresa que investiu mais pesado mais pesado no grafismo televisual foi a Rede Globo,uma das pioneiras mesmo no plano mundial,da utilização de modelação e animação por computador na elaboração de suas vinhetas.Começam a surgir também várias poesias na tela,o
 

Contents

SUMÁRIO
7
Os gêneros televisuais e o diálogo
67
A narrativa seriada
83
As vozes do telejornal
99
Poética da transmissão ao vivo
125
Da sinestesia ou a visualização da música
153
Reinvenção do videoclipe
173
O grafismo televisual
197
Por que se desorganizam a linguagem e o sentido?
225
Referências bibliográficas
241
Copyright

Common terms and phrases

Popular passages

Page 241 - American Museum Of The Moving Image 35th Avenue at 36th Street Astoria, NY 11106 Contact : Thorn Thacker, Internship Program (718)784-4520 See listing under Film/Video for detailed description.
Page 244 - School of the Art Institute of Chicago, 112 S. Michigan Ave., Chicago, IL 60603; (312) 345-3550, fax (312) 541-8073.

References to this book

All Book Search results »

Bibliographic information