A Biblioteca à Noite

Front Cover
Companhia das Letras, 2006 - Books and reading - 301 pages
1 Review
Depois de viver em vários países, Manguel encontra numa aldeia francesa o lugar perfeito para reunir seus livros - um galpão medieval em ruínas anexo à casa paroquial, que adquire, reforma e onde vive há alguns anos. Aos poucos, a biblioteca toma forma a partir de pedras soltas, caixotes abertos, pilhas de livros, reminiscências e idiossincrasias de seu dono. O dom narrativo de Manguel faz de cada questão prática - qual a forma ideal de um acervo, em que ordem dispor os livros, que obras manter e quais descartar - o ensejo para passeios eruditos por bibliotecas antigas e modernas, de papel ou de bits, povoadas pelos tipos mais desvairados e cativantes. Nos quinze ensaios de 'A biblioteca à noite', os valores e sentidos representados no ato de colecionar livros são esmiuçados - afinal, ao longo da história as bibliotecas simbolizaram as aspirações e os pesadelos mais díspares da humanidade.

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Bibliographic information