A dinâmica da violência escolar: conflito e ambigüidade

Front Cover
Autores Associados, Jan 1, 1996 - School discipline - 172 pages
1 Review
Resultado de uma pesquisa realizada no período de 1988 a 1990, na cidade de Campinas, esta obra possibilitou a Áurea Guimarães apreender a depredação escolar como um fio condutor que a levou a descrever a violência a partir do seu interior. Percorrendo caminhos não muito conhecidos, a autora aponta a necessidade de os educadores reconhecerem os elementos que compõem à 'lógica interna' da violência, percebendo como as diferenças e os antagonismos apontam para o aparecimento de uma rede de comunicação não-explícita. Esta rede se apropria do espaço escolar através de estratégias e de astúcias que expressam o desejo irreprimível de viver e de conviver, ainda que de forma conflitual. 'Nada há de mais legítimo em combatê-la', porém, é preciso ter cuidado. É necessário compreender como ela se constitui e qual a lógica interna da sua construção. Essa violência, que não se apaga nunca, circulou por todos os espaços da pesquisa e, na sua ambigüidade, abriu as brechas para as resistências que funcionaram como ameaças, não a favor da violência, mas no uso dela.
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

PREFACIO
7
CAPÍTULO DOIS
25
O Gravador Pura Brincadeira
40
CAPITULO QUATRO
47
Os Alunos da Manhã
61
Os Alunos do Noturno
82
Uma Conversa com Alguns Funcionários e os Policiais
107
Os Alunos da Tarde
127
Uma Conversa com Alguns Funcionários e o Policial da Ronda Escolar 43
143
CAPITULO OITO
155
Copyright

Common terms and phrases

Bibliographic information