A Escravidão Perfeita do Amor Imperfeito: O Campo de Libertação do Amor - até da mais bela das mulheres

Front Cover
Clube de Autores, Nov 10, 2012 - Literary Collections - 249 pages
0 Reviews
Polêmico, o Campo de Libertação dos denominados "escravos do amor" atrai diversas pessoas que sofrem pelas mais diferentes e fracassadas (ou acabadas) histórias de amor, desde o velho viúvo Norberto, que não consegue viver sem a sua amada falecida, passando pela sonhadora rejeitada Margareth - recusada pelo seu amado por ser vista como "uma baleia gorda" por ele - até o próprio narrador da história, Alan, que se viu dentro do campo que tanto criticava ao ter um grande amor da adolescência não correspondido. O senhor Adolfo (e para muitos não era causalidade que seu nome fosse semelhante ao do criador dos maiores campos de concentração do mundo, Adolf Hitler) é o criador e o líder do CLEA, o qual tem inúmeros funcionários (igualmente contrários ao amor) que atendem os internos e são os responsáveis por praticamente todas as atividades, tarefas e serviços existentes no campo – que, ao contrário dos opositores românticos que protestam contra a existência de tal lugar, é visto como um “hospital para os doentes do amor”, um lugar onde todos podem sair curados e recuperados de uma das "maiores moléstias do universo", que é o amor romântico. Ao longo da obra, Alan narra seu drama amoroso, suas frustrações, suas angústias, suas tentativas diárias de esquecimento (praticamente em vão) de sua adorada Fran, bela modelo e bailarina de Flamenco, a qual nunca possuiu na realidade até então, uma musa inspiradora que passou a amar de um jeito que a espantou e praticamente o enloqueceu...
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Other editions - View all

Common terms and phrases

Bibliographic information