A agente do mal-entendido contra a perda de tempo do destino: Romance

Front Cover
Clube de Autores, Apr 26, 2012 - Fiction - 354 pages
0 Reviews
Um alcoólatra funda um centro de recuperação de alcoólatras e viciados em drogas. A coisa é séria e ele recupera muitos viciados, inclusive gente das camadas mais altas da sociedade, com seus métodos revolucionários, apesar de que ele próprio continua alcoólatra. Os adeptos põem no movimento o apelido de “Buraco da fechadura de um sonho”, o sonho é se livrar das drogas e do alcoolismo. Seu fundador ganha então o apelido de Fechadura. Um deles conheceu na juventude uma mulher que trabalha na televisão, e esta mulher é assassinada. Fechadura tem encontros seguidos com Ana Rocio, a mulher que é assassinada, buscando ajuda para seu amigo Frank, que se apaixonou por ela na juventude. No dia em que ela foi assassinada ele se encontrou com ela, e o Fechadura é considerado suspeito pela polícia e é preso. É julgado e condenado. Frank também é considerado suspeito, mas está foragido, e se tornou de usuário em grande traficante de drogas, que desafia a polícia, a sociedade e outras facções do crime organizado. É ele quem revela o segredo do Fechadura, o que prova que o Fechadura não poderia ter matado Ana Rocio, porque sua própria sobrevivência dependia dela, não só a de Frank, mas é tarde e o Fechadura já está na cadeia. Frank também não mataria Ana Rocio, pois o Fechadura ensina a ele que enquanto ela estiver viva ele sempre pode ter a esperança de voltar a conquistá-la – ela tem 48 anos mas parece ter vinte. E o próprio Fechadura tem estória semelhante, que é relatado numa estória que ele conta a uma freira, que ajuda a tratar dele no manicômio onde ele foi a princípio internado: um sujeito, através de um advogado, oferece uma plástica de rejuvenescimento a uma mulher também de 48 anos a quem ele amou na juventude. A freira, para contar sua própria estória, menciona uma hipotética invasão militar do Brasil por parte dos Estados Unidos, onde conhece Vicente, que a salva de um bombardeio, mesmo sabendo que ela é freira, velha e feia. Só que isto era um disfarce e no fim a freira se revela: na realidade é jovem e bonita e está à disposição de Vicente. Quem realmente matou Ana Rocio é um criminoso qualquer, dentre os milhares de assassinos que existem no Rio de Janeiro. A tese de Frank: enquanto houver sociedade de consumo haverá usuários de drogas, vítimas da sociedade de consumo, e enquanto houver usuários haverá tráfico. E que ninguém vai se empenhar realmente em acabar com o consumo e o tráfico de drogas pois para tanto a sociedade de consumo teria que ser extinta e substituída por um outro sistema.
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

Section 1
Section 2
Section 3
Section 4
Section 5
Section 6
Section 7
Section 8
Section 13
Section 14
Section 15
Section 16
Section 17
Section 18
Section 19
Section 20

Section 9
Section 10
Section 11
Section 12
Section 21
Section 22
Section 23

Other editions - View all

Common terms and phrases

Bibliographic information