A meditação: Poema filosofico em quatro cantos

Front Cover
Na Impressão Regia, 1813 - 248 pages
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Other editions - View all

Common terms and phrases

Popular passages

Page 25 - Quando a Parca lhe corta o fio extremo. O cadáver esquálido na terra Jaz , ou no ventre de esfaimado abutre ; Nenhuma pia mão seus olhos fecha, Nenhuma boca os últimos suspiros Lhe toma , e lhe conserva : assim nos bosques
Page 168 - innocente, a voz da Providencia, Já -destinado o tinha ; e julga officio Apoquentado , e vil d'almas humildes A Terra dividir com lizo arado : E julga só de gloria emprego digno , Alastrar de cadáveres a Terra ! Cyro sustenta na invencível dextra O profícuo alvião.
Page 167 - o império tinha Da Terra , não do crime alvergue impuro, Mas da virtude , e paz palácio , e throno ! Da Natureza toda o estudo , a força Se emprega em fecundar , servir a Terra ; Despede o claro Sol sobre ella os raios
Page 23 - nascer na Primavera Resplandecente o Sol, risonho o dia , Que súbito negrume em nuvem densa
Page 24 - que o cárcere , e que os ferros, E só menos cruel que o jugo injusto
Page 168 - lhe rasgue o seio ; Dos abysmos medonhos, que a Fortuna Ao sólio preparou, fugindo hum César, Em pequeno jardim s'esconde , e vive ; A Consular
Page 110 - Ao sólio encantador, onde orgulhoso Ao Mundo avassallado as leis promulgue. Ou foi insipiência , ou foi lisonja Honrar as cinzas do soberbo Júlio Com luto universal da Natureza ; Mas a luz da sciencia inda não tinha Fulgurado entre os filhos de Mavorte
Page 92 - e vai mil vezes, Passear sobre o íris, e contempla, Desde o curvo listão, da chuva , e gelo Os immensos depósitos , e logo , Nas ígneas azas do trovão ruidoso Desce , e correndo no sulfúreo trilho O raio segue sem temor , e
Page 148 - bramido , Fuzila o ar toldado, .estende a noite Fechada , e triste as azas pavorosas; Ao rouco som das ondas se mistura Da tempestade a voz , trovões rebramão ; Mostra o trisulco lume, o horror, ea sombra;
Page 46 - minhas; Tudo o que sou te devo ; e se a fortuna , Avara para mim, risonho encaro , Se muito abaixo da

Bibliographic information