Amilcar de Castro: corte e dobra

Front Cover
Cosac & Naify, Jan 1, 2003 - 185 pages
0 Reviews
O livro enfoca a produção do artista mineiro, morto em 2002 aos 82 anos, que durante seis décadas se expôs ininterruptamente, tornando-se protagonista destacado do concretismo e do neoconcretismo brasileiros. O ensaio inédito do professor e crítico Tadeu Chiarelli analisa o procedimento escultórico que celebrizou Amílcar a partir dos anos 60, quando abandonou a solda e passou a cortar e dobrar as chapas de ferro, dando origem às 'esculturas de corte e dobra'. A edição traz dezenas de reproduções dessas obras internacionalmente admiradas.

From inside the book

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Other editions - View all

Common terms and phrases

Bibliographic information