Antropologia do Ciborgue

Front Cover
Autentica , Jan 1, 2013 - Social Science - 128 pages
0 Reviews
O ciborgue nos força a pensar não em termos de "sujeitos", de átomos ou de indivíduos, mas em termos de fluxos e intensidades. O mundo não seria constituído, então, de unidades ("sujeitos") de onde partiriam as ações sobre outras unidades, mas, inversamente, de correntes e circuitos que encontram aquelas unidades em sua passagem. Integre-se, pois, à corrente. Plugue-se. A uma tomada. Ou a uma máquina. Ou a outro humano. Ou a um ciborgue. Eletrifique-se. O humano se dissolve como unidade. É só eletricidade. Tá ligado?
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

Sumário
5
Nós ciborgues
7
Você é um ciborgue
17
Manifesto ciborgue
33
Genealogia do ciborgue
119
Copyright

Other editions - View all

Common terms and phrases

About the author (2013)

Tomaz Tadeu Nasceu em Siderópolis, SC, em data não determinada, mas longínqua. Estudou pra padre, mas foi expulso na sétima série. Nunca se deu bem com a escola, mas, por ironia, fez carreira como teórico da educação e do currículo. Sempre foi do contra, por natureza, vocação e gosto. Atualmente dedica-se à tradução literária. Seu último trabalho é a tradução do romance Mrs Dalloway, de Virginia Woolf, pela Autêntica Editora. Ex-seminarista, ex-católico, ex-marxista, ex-tudo, tem como lema um verso de Jacques Brel: "mais avec élégance". Mora em Porto Alegre, mas não anda de bombacha nem toma chimarrão.

Bibliographic information