Banalizacao Da Injustica Social, a

Front Cover
FGV Editora, 1999 - 158 pages
2 Reviews
Hoje o grande palco do sofrimento nas sociedades neoliberais é certamente o do trabalho. Nas empresas, cada vez mais adotam-se métodos de gestão que questionam as conquistas sociais, lançam mão da ameaça e apóiam-se na precarização do emprego para obter dos trabalhadores produtividade, disponibilidade e abnegação sempre maiores. Com base nos conceitos de banalidade do mal e de distorção comunicacional, o autor descreve um processo que funciona como uma armadilha: a aceitação do sofrimento e das pressões no trabalho mediante a adoção de estratégias coletivas de defesa. A adoção dessas estratégias permite-lhes continuar a participar do sistema, mas, paradoxalmente, acabam por precarizar não somente o emprego, mas toda a condição social e existencial - desdramatizando o mal, atenuando as reações de indignação e a mobilização coletiva para a ação em prol da solidariedade e da justiça.
 

What people are saying - Write a review

User Review - Flag as inappropriate

psicologia

Contents

Agradecimentos
11
Como tolerar o intolerável?
19
O trabalho entre sofrimento e prazer
27
O sofrimento negado
37
A mentira instituída
61
A aceitação do trabalho sujo
73
A racionalização do mal
87
Ambiguidades das estratégias de defesa
97
A banalização do mal
109
Copyright

Common terms and phrases

Bibliographic information