Bartolomé de las Casas: narrativa trágica, o amor cristão e a memória americana

Front Cover
Annablume, 2003 - America - 234 pages
1 Review
Este livro analisa uma das principais crônicas da América do século XVI; a de Bartolomé de Las Casas. A partir da História das Índias e da Brevíssima Relação da Destruição das Índias o autor faz um importante estudo sobre os motivos que perpetuaram a narrativa lascasiana na memória do Novo Mundo. As obras do religioso dominicano contribuíram para a representação trágica da conquista da América ao descrever acontecimentos ocorridos nas primeiras décadas após a chegada dos espanhóis em 1492. No presente livro o leitor poderá identificar os pontos centrais do discurso lascasista. Partindo de uma conjunção de elementos que incluem a noção de trágico, os principais elementos da tradição cristã, sobretudo a noção de amor, a atuação política que propunha outro modelo de colonização e a defesa dos indígenas, podemos encontrar as bases para o êxito da visão construída por Bartolomé de Las Casas. Este livro mostra que o cronista, através de seus textos e de seus inúmeros comentaristas, permanece revelando a seus leitores uma possibilidade de compreensão do universo americano. Em seu conteúdo trágico, os textos do dominicano preservam a essência de diversos fragmentos que se fundiram e representam, de certa forma, a visão que se tem sobre a América. Em seus escritos, misturam-se a destruição, a mansidão, as mortes, o amor cristão, a cobiça, a vida pacífica, a crueldade e a generosidade, dentre outros qualificativos. Narrando esperanças e sacrifícios, interligando a visão idílica nas Índias e a destruição da mesma pela corrupção dos conquistadores, Las Casas projetou uma imagem do que poderia ter sido a América. Despertando uma sensação de frustração e de interrupção dos sonhos, sua habilidade discursiva preservou a possibilidade da redenção.
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

APRESENTAÇÃO DE JANICE THEODORO 15 PREFÁCIO DE HÉCTOR H BRUIT
15
INTRODUÇÃO
19
CAPÍTULO I A OBRA E A PRESENÇA DE LAS CASAS NAS ÍNDIAS
31
a família e a América
34
O sermão e a narrativa da conversão
38
O articulador político
41
O fracasso da cólon ização pacifica
45
A reclusão a vida dominicana e um êxito
47
as imagens do trágico
121
CAPÍTULO IV REPRESENTAÇÕES DA EVANGELIZAÇÃO
127
Estilo narrativo e discurso religioso
130
A Criação e o plano divino
131
A interpretação e a ação humana
133
13ó A particularização da ação
136
relações com a tradição e com Las Casas
137
DISCUTINDO A VISÃO DE TODOROV SOBRE LAS CASAS
153

O retorno ã ação na Espanha
49
O bispado de Chiapas
50
A polémica com Sepúlveda
51
suas teses centrais
52
Os últimos anos de Las Casas
64
O TRÁQICO COMO FUNDAMENTO
67
a questão conceituai e a obra de Las Casas
70
A tragédia o trágico e a história
73
relações com o texto de Las Casas
74
O mito na tragédia
79
Dualidade e representação do universo trágico
84
Las Casas e o trágico
88
CAPÍTULO III O TEXTO LASCASIANO E O SENTIDO TRÁQICO NA BÍBLIA
91
Ser historiador e a questão da veracidade
94
aproximações
99
a alternância no discurso bíblico e de Las Casas
111
quem Las Casas quer evangelizar?
116
o que significa conhecer?
159
Cortês e a leitura política
162
Las Casas conhecedor
165
recolocando a questão do Outro
171
EM TORNO DO AMOR DO TRÁÇICO E DA RETÓRICA DE LAS CASAS
177
a quem amar
180
A visão sobre o índio o relato de Las Casas encomendero e sua renúncia
186
O amor a retórica e a representação lascasiana do índio
190
visões da conquista religiosa
194
CAPÍTULO VII DIMENSÃO POLÍTICA E RELIQIOSA DA AÇÃO DE LAS CASAS
199
três exemplos
203
a dicotomia permanente
212
meios e fins em torno do índio
217
CONCLUSÃO
223
BIBLIOGRAFIA
229
Copyright

Other editions - View all

Common terms and phrases

Bibliographic information