Cantigas do falso Alfonso el Sabio, 1987-2001

Front Cover
Atelie Editorial, 2006 - 98 pages
0 Reviews
Cruzando as tradições luso-medievais e mineiro-barrocas com as ousadias das vanguardas dos anos 50/60, Affonso Ávila é um poeta cuja obra incorpora de modo agudo suas reflexões estéticas. 'Cantigas do falso Alfonso el Sabio' é exemplar dessa poesia que utiliza referências eruditas para aguçar seu olhar corrosivo sobre a realidade à volta. Partindo da obra de Afonso X, el Sabio (1221-1284) - rei de Leon e Castilla que foi também autor de célebres cantigas de escárnio e mal-dizer -, Ávila mobiliza esse arsenal satírico para compor um espelho no qual o mundo atual se confronta, de modo irônico, com sua caducidade. Em suas Cantigas, o autor retoma um procedimento já presente em sua poesia pregressa - o uso da rima fácil, com células sonoras que se repetem ao final de cada verso, criando uma espécie de ladainha que segue uma batida popular, ecoando as vozes (e a indignação) das ruas. Ao mesmo tempo, sua combinação vocabular introduz sentidos inusitados nesses versos de toada homogênea e sintaxe retorcida.
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Contents

Romança da Ascensão da BemAventurada Liberalina
9
Cantiga de Nossa Senhora da Luz
15
Cantiga de Nossa Senhora da Penha de França
21
Cantiga de São Millôr do Bem Humor
27
Cantiga de Santo Acrísio das Virtudes Teologais
33
Cantiga de Santo Oscar
39
Cantiga de Santo Haroldo da Babel
45
Cantiga de São Luís Operário
51
Cantiga de Santo Álvaro da Paciência
57
Cantiga de São Sebastião da Bocaiuva
59
Cantiga de Suor Berenice do Piano
73
Loa do Sempre Moço Augusto
87
Copyright

Other editions - View all

Common terms and phrases

Bibliographic information