Epopêas da rac̨a mosárabe

Ön Kapak
Imprensa portugueza, 1871 - 378 sayfa
0 Eleştiriler
Yorumlar doğrulanmaz ancak Google, sahte içerik olup olmadığını kontrol eder ve tespit ettiklerini kaldırır
 

Kullanıcılar ne diyor? - Eleştiri yazın

Her zamanki yerlerde hiçbir eleştiri bulamadık.

Diğer baskılar - Tümünü görüntüle

Popüler pasajlar

Sayfa 159 - Qu'eu de lá posso trazer. E estes ovos chocarão; Cada ovo dará um pato, E cada pato um tostão, Que passará de um milhão E meio, a vender barato. Casarei rica e honrada...
Sayfa 69 - Par Deus, coitada vivo: pois non ven meu amigo: pois non ven, que farei? meus cabelos, con sirgo eu non vos liarei. Pois non ven de Castela, non é viv', ai mesela, ou mi-o detem el-rei : mias toucas da Estela, eu non vos tragf rei.
Sayfa 200 - En consulta estaba un dia Con sus grandes y consejo El noble Rey Don Ramiro Varias cosas discurriendo, Cuando sin pedir licencia Se entró por la sala adentro Una gallarda doncella De amable y hermoso gesto Vestida toda de blanco, A quien el rubio cabello Bordaba de oro los hombros, A causa de venir suelto. Ponen los ojos en ella , Y poniéndolos en ellos Ella comenzó á hablar, Y ellos á darle silencio.
Sayfa 146 - El robé gritador con la su alta nota, Cabél el orabin taniendo la su rota, El salterio con ellos mas alto que la Mota, La vihuela de pêndola con aquestos y sota.
Sayfa 340 - Barboza, inquadernados os tomos com folhas brancas de permeio, e escriptas estas, assim como as amplas margens do folio impresso, de lettra muito miuda, mas muito clara e legivel, com annotações, commentarios, emendas e addições aos escriptos do nosso douto e laborioso mas incorrecto abbade. Via-se por muitas partes que o longo trabalho do Oliveira fora feito depois da publicação das suas Memorias, porque a miudo se referia a ellas, confirmando e ampliando, corrigindo ou retractando o que lá...
Sayfa 118 - Ihe fosse pela agoa para as mâos; e aquella donzella havia nome Ortiga; e ella na fonte achou iazendo rey Ramiro, e nom o conheceo, e el pediolhe dagoa pela aravia, e ella deulha por hum autre, e el meteo hum camafeo na boca, o qual camafeo havia partido com sa molher a rainha pela meadade; el deuse a beber, e deitou o anel no autre, ea donzella foice, e deo agoa á rainha, e cahiolhe o anel na...
Sayfa 340 - Francisco-Manuel, e em varios outros que vinha a proposito, as notas manuscriptas citavam, e transcreviam como illustração, muitas coplas, romances e trovas antigas — e até prophecias, como as do Bandarra — fielmente copiadas, asseverava elle, de MSS. antigos que tivera em seu poder na...
Sayfa 147 - Aquí se comienzan las cantigas e desires que fizo e ordenó en su tiempo Garci Ferrandes, el qual, por sus pecados e grand desaventura, enamoróse de una juglara que avia sido mora, pensando que ella tenía mucho tesoro e otrosy porque era mujer vistosa, pedióla por muger al rey e diógela; pero después falló que non tenía nada».
Sayfa 159 - Qu'está ainda por sonhar, E os patos por nascer, E o azeite por vender, E o noivo por achar, E a Mofina a bailar; Que menos podia ser? Vai-se Mofina Mendes, cantando. MOFINA MENDES. «Por mais que a dita m'engeite, «Pastores, não me deis guerra; «Que todo o humano deleite, «Como o meu pote d'azeite, «Ha de dar comsigo em terra.
Sayfa 211 - Idemíò.,p. 408, col. 1. grandes feridas, em tal maneira que a pouco tempo depois da morte do dito cavalleiro Enrique seu senhor, passou o dito seu escudeiro no mosteiro de Sam Vicente e foi hi sepultado em huma sepultura a longe onde jazia o dito seu senhor. E depois que este escudeiro assi foi enterrado a longe do muimento de seu senhor, como dito he, o sobredito cavalleiro Enrique apareceu de noite em sonhos aaquel que era guardador e servidor da egreja do dito moesteiro : e este era Enrique...

Kaynakça bilgileri