Estrabão. Geografia. Livro III: Introdução, tradução do grego e notas

Capa
Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 10 de nov. de 2016 - 130 páginas
0 Resenhas
As avaliações não são verificadas, mas o Google confere e remove conteúdo falso quando ele é identificado

Destina-se esta coleção a publicar textos resultantes da investigação de membros do projeto transnacional DIAITA: Património Alimentar da Lusofonia. As obras consistem em estudos aprofundados e, na maioria das vezes, de carácter interdisciplinar sobre uma temática fundamental para o desenhar de um património e identidade culturais  comuns à população falante da língua portuguesa: a história e as culturas da alimentação. A pesquisa incide numa análise científica das fontes, sejam elas escritas, materiais ou iconográficas. Daí denominar-se a série DIAITA de Scripta - numa alusão tanto à tradução, ao estudo e à publicação de fontes (quer inéditas quer indisponíveis em português, caso dos textos clássicos, gregos e latinos, matriciais para o conhecimento do padrão alimentar mediterrânico), como a monografias. O subtítulo Realia, por seu lado, cobre publicações elaboradas na sequência de estudos sobre as “materialidades” que permitem conhecer a história e as culturas da alimentação no espaço lusófono.

 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Conteúdo

Nota prévia
11
Introdução
13
Geografia livro III Tradução e notas
33
Índice de termos geográficos
97
Índice de fontes antigas
121
Bibliografia
123
Direitos autorais

Termos e frases comuns

Sobre o autor (2016)

Jorge Deserto é professor auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, bem como investigador do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra e membro do projeto DIAITA, da mesma Universidade. Completou o seu doutoramento em 2007, na área da Literatura Grega, com uma dissertação intitulada A personagem no teatro de Eurípides. Tradição e Identidade na Electra. Os aspectos mais relevantes da sua investigação incluem a realização de conferências e a publicação de artigos nas áreas da cultura e literatura gregas, da permanência do legado clássico e da Geografia de Estrabão. Tem lecionado sobre uma vasta gama de temas, desde latim e grego clássico a literatura e cultura gregas, didática das línguas clássicas e do português, história do teatro e da produção teatral na Antiguidade ou metodologia do trabalho científico.


Susana da Hora Marques Pereira é professora auxiliar do Instituto de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é membro do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da FLUC e do projeto DIAITA. Fez o seu doutoramento em 2006, na área de Literatura Grega, tendo apresentado a dissertação ‘Sonhos e visões na tragédia grega’. De entre o seu trabalho de investigação destaca-se a apresentação de conferências e estudos, de natureza científica e pedagógica, nas áreas de literatura grega, perenidade da cultura clássica, didática das línguas clássicas, literatura novilatina em Portugal, geografia estraboniana. Tem lecionado cadeiras de língua grega e latina, de literatura e de cultura grega, de didática das línguas clássicas, de história do teatro e do espectáculo, de estudos europeus, de português para estrangeiros e de metodologia do trabalho científico.

Informações bibliográficas