Guia politicamente incorreto da história do Brasil

Capa
Leya, 2009 - 319 páginas
O jornalista Leandro Narloch levantou estudos recentes sobre a História do Brasil para reavaliar conceitos arraigados - o ideal do bom selvagem e o massacre da Guerra do Paraguai, por exemplo - e desconstruir mitos - alguns dos autores mais incensados da Língua Portuguesa, como Machado de Assis. O resultado de pesquisas de historiadores que não se renderam à educação tradicional à qual todos somos passados a ferro na escola surge no livro "Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil" num texto bem humorado e fluido que nos leva a refletir sobre os papéis de mocinho e bandido. Baseado em farta bibliografia, Narloch revê o Brasil e traz a luz histórias que poderiam ficar restritas às estantes especializadas das livrarias. O livro está dividido em nove capítulos: Índios, Negros, Escritores, Samba, Guerra do Paraguai, Aleijadinho, Acre, Santos Dumont e Comunistas. Sem negar as qualidades ou os erros que a História do país e alguns brasileiros acumularam ao longo de cinco séculos, Narloch propõe um olhar mais curioso e menos acomodado.

De dentro do livro

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Hoje, 07 de setembro de 2011, este livro foi apresentado no programa da Ana Maria Braga, juntamente com outro lançamento, chamado "Guia politicamente incorreto da História da América Latina".

Conteúdo

índios
26
Negros
66
Escritores
100
Direitos autorais

7 outras seções não mostradas

Outras edições - Visualizar todos

Informações bibliográficas