Novas Tecnologias E Mediação Pedagógica

Capa
Papirus Editora, 2000 - 173 páginas
5 Resenhas
A finalidade desse livro é discutir a introdução da informática e da telemática na educação. No debate se inserem, entre outros temas, questões associadas a propostas de integração e utilização do computador e da Internet na escola. Numa abordagem de mediação pedagógica, as discussões convergem a uma revisão ampla do papel do professor nos dias de hoje.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Avaliações de usuários

5 estrelas
4
4 estrelas
1
3 estrelas
0
2 estrelas
0
1 estrela
0

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

1. MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas : Papirus, 2000.
Para onde estamos caminhando no ensino?
Com as mudanças
na sociedade, as formas de ensinar também sofreram alterações, tantos os professores como os alunos percebem que muitas aulas convencionais estão ultrapassadas. É inevitável a pergunta: Para onde mudar? Como ensinar e aprender em uma sociedade interconectada?
Mudanças na educação é importante para mudar a sociedade. As tecnologias estão cada vez mais em evidência e os investimentos visam ter cada classe conectada à Internet e cada aluno com um notebook; investe-se também em educação a distância, educação contínua, cursos de curta duração. Mas só tecnologia não basta. “Ensinar é um desafio constante”.
Os desafios de ensinar e educar com qualidade.
Preocupa-se hoje mais com ensino de qualidade do que com educação de qualidade. Ensino e educação são conceitos diferentes. O ensino destina-se a ajudar os alunos a compreender áreas específicas do conhecimento (ciências, história, matemática).
Educação é um o foco além de ensinar, é ajudar a integrar ensino e vida, conhecimento e ética, reflexão e ação, é ajudar a integrar todas as dimensões da vida e encontrar o caminho intelectual, emocional, profissional que leve o indivíduo a realização e contribuição para a mudança social.
Educar é transformar a vida em processos permanentes de aprendizagem. É ajudar os alunos na construção de sua identidade, do seu caminho pessoal e profissional, mostrar um projeto de vida que lhes permitam encontrar seus espaços pessoais, tanto no social como no profissional, com o objetivo de torná-los cidadãos realizados e produtivos.
Ensinar é um processo social de cada cultura com suas normas, tradições e leis, mas não deixa de ser pessoal, pois cada um desenvolve seu estilo, aprendem e ensinam. O aluno precisa querer aprender e para isso, precisa de maturidade, motivação e de competência adquirida.
As dificuldades para mudar na educação.
As mudanças na educação dependem, em primeiro lugar de termos educadores maduros, intelectuais e emocionalmente curiosos, que saibam motivar e dialogar.
O educador autêntico é humilde e confiante, mostra o que sabe, porém está sempre atento ao novo, ensina aprendendo a valorizar a diferença, a improvisar. Aprender por sua vez, é passar da incerteza a uma certeza provisória, pois dará lugar as novas descobertas, não há estagnação no sistema de aprendizagem e descobertas. O novo deve ser questionado, indagado e não aceito sem análise prévia. Por isso é importante termos educadores/ pais, com amadurecimento intelectual, emocional, ético que facilite todo o processo de aprendizagem.
As mudanças na educação dependem também de administradores, diretores e coordenadores que atendam todos os níveis do processo educativo.
Os alunos também fazem parte da mudança. Alunos curiosos e motivados, ajudam o professor a educar, pois tornam-se interlocutores e parceiros do professor, visando um ambiente culturalmente rico.
A construção do conhecimento na sociedade da informação.
Conhecer significa compreender todas as dimensões da realidade, captar e saber expressar essa totalidade de forma cada vez mais ampla e integral. Pensar e aprender a raciocinar, a organizar o discurso, submetendo-o a critérios. O desenvolvimento da habilidade de raciocínio é fundamental para a compreensão do mundo. Além do raciocínio, a emoção facilita ou complica o processo de conhecer.
A informação dá-se de várias formas, segundo o nosso objetivo e o nosso universo cultural. A forma mais habitual é o processamento lógico-seqüencial, que se expressa na linguagem falada e escrita, na qual o sentido vai sendo construído aos poucos, em seqüência concatenada.
A informação de forma hiper-textual, contando histórias, relatando situações que se interlaçam, ampliam-se, nos mostrando novos
 

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Novas tecnologias e mediação pedagógica
Novas tecnologias e mediação pedagógica e quando o uso da informatica e da telemática se associam com a educação para trazer um
jeito mais favoravel de ensino ao aluno.
A fusão da informatica com a educação foi um dos melhores recursos que acorreu no sec.XX , isto beneficio muito a educação no nosso mundo atual .
Graças a esse fator , o professor hoje em sala de aula pode trabalhar com seus conteudos mais rapidos e com uma explicação mais favoravel para que os alunos possam entender o certo assunto, isso enriqueceu muito o conhecimento do aluno.
E favoreceu em diversos pontos , desde a base o sub-topo e o topo , a base e o ensino fundamental o sub-topo onde e o aluno passa a frequentar os cursos superiores e o topo e quando o aluno ja sai qualificado para o mercado de trabalho. Quando o governo investe des da base até o topo os resultados começão a aparecer , o mercado passa a gerar profissionais qualificados para atuar no nosso mercado de trabalho tazendo até mesmo o avanço da tecnoligia para envestir novamente nessas tecnologias atualizadas para proximas gerações de base (ensino fundamental).
Sendo assim, podemos concluir que a tecnologia e um argumento indispensavel para o conhecimento na sala de aula, proporcionando um conhecimento mais visivel ao aluno.
Mateus Ovil
 

Páginas selecionadas

Conteúdo

I
11
II
67

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas