O dito pelo não-dito: paradoxos de Dom Quixote

Front Cover
Com uma estratégia de análise que vai progressivamente dos aspectos mais gerais aos conteúdos essenciais do texto, a autora conduz com habilidade o leitor, mesmo o não-especializado, por entre as complexidades do clássico de Cervantes. Partindo da história da Espanha e da biografia do autor, passando pela famosa querela entre os críticos românticos e os realistas de "Dom Quixote", Maria Augusta chega à dualidade paradoxal da própria estrutura da obra, com destaque para a diferença entre suas duas partes: o diálogo do texto original com o Quixote impostor, as visões de mundo contrárias do cavaleiro e do escudeiro, o leitor da primeira parte como personagem da segunda e, finalmente, o contraste entre a realidade e a ficção e o espelhamento entre a vida e a literatura. O tema do paradoxo é o eixo do estudo, definindo-se como parte inerente às reflexões delineadas em todo o trabalho e como um ponto de chegada, conclusivo e vital para o acercamento da compreensão desse clássico da literatura.
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

Um Pouco de História c Muitos Agradecimentos
11
Tempos de Dom Quixote
45
A Arquitetura Narrativa
75
O Episódio dos Duques
93
A Narrativa do Paradoxo
109
Copyright

Common terms and phrases

Bibliographic information