O consenso forjado: a grande imprensa e a formação da agenda ultraliberal no Brasil

Front Cover
Editora Hucitec, 2005 - Brazil - 461 pages
0 Reviews
A obra examina o papel da grande imprensa nacional, entre 1985 e 1992, quanto à hegemonia das idéias ultraliberais personificada na formação de uma Agenda que enfatizou a precedência da esfera privada (notadamente o mercado) sobre a esfera pública. Concretamente, esta Agenda foi marcada pela abertura da economia, pela privatização, pela desregulamentação e pela confiança nas virtudes do mercado livre, entre diversos outros pontos. Por meio da análise da opinião (via editoriais) e também de matérias jornalísticas dos quatro principais periódicos diários da grande imprensa brasileira, isto é, a Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo e o Jornal do Brasil, procura-se desvendar os posicionamentos adotados perante a referida Agenda, além das estratégias utilizadas para sua consecução. Conclui-se que, por mecanismos diversos, a grande imprensa contribuiu decisivamente para a introdução da Agenda (ideológica) ultraliberal no país, pois atuou de forma a 'divulgar e vulgarizar' as idéias e imagens pertinentes a este ideário. Assim o fez por meio da simplificação deliberada de processos extremamente complexos, casos, entre outros, da avaliação acerca da crise do modelo de desenvolvimento brasileiro assim como das razões que levaram à hegemonia das idéias ultraliberais em perspectiva internacional.

From inside the book

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

Parte II
45
O apoio antiliberal ao Plano Cruzado
128
O governismo de sempre
143
Copyright

10 other sections not shown

Other editions - View all

Common terms and phrases

Bibliographic information