Politica e economia nacional

Front Cover
Magalhães & Moniz, 1885 - Political science - 278 pages
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Other editions - View all

Common terms and phrases

Popular passages

Page 211 - E si alguns mestres ou senhores de navios fretassem para terra de inimigos, sem receber primeiro segurança e sendo tomados por elles, ou perecendo em taes viagens, que seus donos dos outros navios não fossem obrigados de lh'os pagar. Mandava mais, que...
Page 210 - ... a valia de todos os navios que áquelle tempo ahi houvesse, e outrosim o valor d'aquelle navio ou navios que se perdessem, ou fossem tomados, e contar-se tudo quanto montasse soldo por libra, aos milheiros ou centos, que cada navio valesse, e tanto pagar cada um senhor de cada navio...
Page 209 - Trabalhando-se muitos de fazerem náos, e outros de as comprarem por azo de taes privilegios; e vendo el-rei como por esta causa sua terra era melhor manteuda e mais honrada, e os naturaes d'ella mais ricos e abastados por azo das muitas carregações que se faziam; e querendo prover com algum remedio de cada vez ser mais accrescentado o conto de taes navios, e os desvairados...
Page 207 - ... que fossem lançadas, para elle nem para o concelho, nem em outra nenhuma cousa, salvo nas obras dos muros onde fossem moradores, e das herdades que ahi tivessem, e d'outras nenhumas não. E, acontecendo que os navios assim feitos ou comprados perecessem da primeira viagem, mandava que...
Page 209 - ... toneis para cima, assim os que ahi então havia, como os outros que depois houvesse; e isto em Lisboa e Porto, e nos outros logares onde os houvesse. E , posto assim em livros o dia e preço, porque foram comprados ou feitos de novo ea valia d'elles, e quando foram deitados á agua, tudo aquillo que esses navios ganhassem, fosse de seus donos e...
Page 206 - ... ella; e mais que não dessem dizima de ferro, nem de fullame, nem de outras cousas, que de fora do reino trouxessem para ellas, e dava todo o direito que havia de haver, aos que as compravam e vendiam feitas. Outrosim dava aos senhores dos dictos navios, da primeira viagem que partiam de seu reino carregados, todos os direitos das mercadorias que levavam assim de sal, como de quaesquer outras cousas, tambem de portagem, como de siza, como de outras imposições, assim das mercadorias que seus...
Page 207 - E acontecendo que os navios assim feitos ou comprados perecessem da primeira viagem, mandava (o rei) que estes privilegios durassem aos que os perdessem tres annos seguintes, fazendo ou comprando outros, e assim por quantas vezes os fizessem ou comprassem ; e se dois em companhia faziam ou compravam alguma nau, ambos haviam estas mesmas graças.
Page 105 - Estatistica de Portugal. Commercio do continente do reino e ilhas adjacentes, com paizes estrangeiros e com as provincias portuguezas do ultramar, nos annos de 1895-1890.
Page 205 - ... para cima, podessem talhar e trazer para a cidade, de quaesquer matas que d'Elrei fossem, quanta madeira e mastros para...
Page xxiii - Acima do cavalo da deligência está o tramway, acima deste a locomotiva, e acima de tudo o progresso!»...

Bibliographic information