Viaje no Tempo: Um resgate fotográfico de Palmeira das Missões

Front Cover
Projeto Passo Fundo - 72 pages
0 Reviews

 O objetivo deste pequeno trabalho é registrar o processo evolutivo da velha Palmeira, através de fotografias reveladas por Osvaldo Nascimento, já falecido, e seu filho Cândido, hoje residindo na cidade de Toledo, estado do Paraná.

Osvaldo Nascimento aprendeu a fotografar com Romano Motta, que muito documentou a vida palmeirense. Os dotes artísticos de Osvaldo Nascimento iam além da arte de fotografar. Também executava belas canções em violão e violino, instrumentos que os fabricava em sua própria casa. Além disso, pintou belos quadros, tendo sido, por seus dotes, cenógrafo do Grupo Teatral Joracy Camargo, sob a coordenação do teatrólogo Pedro Barreiro.

Quando a fotografia tem uma história, traz consigo um significado.

O autor.

 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

PALMEIRA
11
A VELHA PALMEIRA
15
A INTENDÊNCIA
19
O INTENDENTE
20
A FORÇA PROVISÓRIA
21
A REVOLUÇÃO
23
A CRUZ VERMELHA
24
O CAUDILHO
25
A IGREJINHA
41
A IGREJA MATRIZ
42
A FÉ
43
O BARROCÃO
45
SENHORAS
46
AUTORIDADES
47
O CIVISMO
49
MOCINHAS
50

UMA FAMÍLIA MILITAR
26
A ESTRADA
27
PALMEIRA NA DÉCADA DE 30
28
O ÔNIBUS
29
BANCÁRIOS
30
O GRUPO ESCOLAR
31
OS ALUNOS
32
O ENSINO PARTICULAR
33
O TRADICIONALISMO
34
MISSA
35
A SAÚDE
37
OS CARROCEIROS
38
O VENDEDOR DE LENHA
39
A TROPA
40
BOMBEIROS
52
O CLUBE
53
A CAIXA DÁGUA
54
OS KAINGANGS
55
A BANDA
57
O FUTEBOL
58
CARNAVAL
59
RESIDÊNCIA
61
GAÚCHOS
62
A PALMEIRA CENTENÁRIA
63
O FOTÓGRAFO
65
BIBLIOGRAFIA
66
Índice de ilustrações
67

Common terms and phrases

About the author

 Nasceu em 14 de janeiro de 1933, na cidade de Palmeira das Missões, vindo morar em Passo Fundo no final da década de 60. Contraiu matrimônio com Clair Lisboa Nascimento, em Palmeira das Missões, no dia 06 de agosto de 1955. Do matrimônio nasceram 5 filhos. Gosta de morar em Passo Fundo pelas amizades que conquistou, pela bondade de sua gente e pelo bem estar que a cidade proporciona, com sua infraestrutura básica. Profissionalmente foi professor por mais de quarenta anos e exerceu inúmeros cargos públicos. Hoje, o que mais gosta de fazer é ler bons livros, como a Bíblia, escrever, atender os doentes e pobres na ação vicentina, jogar bocha com os amigos da Academia de Bochas Amigos do Marcondes e curtir a vida na companhia dos filhos, da esposa e dos netos, noras e genros. Na Academia de Bochas é como estivéssemos na própria casa. A vida? É uma dádiva de Deus, é a natureza, cosmo, é Deus, feito homem...

Bibliographic information