Peregrinação de Fernão Mendes Pinto, Volume 2

Front Cover
Livraria Ferreira, 1908 - Asia
0 Reviews
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Contents

Other editions - View all

Common terms and phrases

Popular passages

Page 37 - ... o tesouro dos santos, botaram com desprezo seus ossos no meio da terra, e os contaminaram com escarros podres e fedorentos, dando muitas risadas como demónios obstinados e contumazes no primeiro pecado. Pelo que vos requeiro que ponhais cobro em vossas pessoas, porque se diz que têm jurado de como for manhã nos matarem a todos. E por isso ou fugi ou chamai quem vos socorra, pois por serdes religiosos vos não é dado tomardes na mão cousa que tire sangue.
Page 92 - Este muro vi eu algumas vezes, eo medi, que é por todo geralmente de seis braças de alto, e quarenta palmos de largo no mociço da parede, mas das quatro braças para baixo corre...
Page 122 - Se vós outros fôreis naturais, como sois estrangeiros, isto só bastara para vos riscarmos da obrigação que a casa vos tem, e nunca mais darmos passada em vossos negócios, mas a vossa ignorância e simplicidade nos fará dissimularmos agora esta vossa fraqueza, porque crede que quem isso comete não é digno das esmolas de Deus.
Page 240 - Amanhan me ide ver a minha casa, e me levai um grande presente de novas d'esse grande mundo por onde andastes, e das terras que tendes visto, e como se chamam, porque vos afirmo que essa só mercadoria comprarei mais a meu gosto que todas as outras.
Page 145 - As ruas ordinárias desta cidade são todas muito compridas e largas e de casaria muito nobre de um até dois sobrados, fechadas todas de uma banda e da outra com grades de ferro, e de latão, com suas entradas para os becos que nelas entestam, e nos cabos de cada uma destas ruas estão arcos com portas muito ricas que se fecham de noite, e no mais alto destes arcos tem sinos de vigia. Cada rua destas nobres tem seu capitão e quadrilheiros que roldam a quartos, ea cada dez dias são obrigados a...
Page 30 - Muito bem tenho ouvido o que disseste e também tenho entendida a tua danada tenção, em que o sulco da tua cegueira, como piloto do inferno, te traz a ti ea essoutros à côncava funda do lago da noite. Porque, em vez de dares graças a Deus de tamanha mercê como confessas que te fez, O vens roubar.
Page 26 - E rodeando-a toda, a viu bem à sua vontade, e notou particularmente nela tudo o que a vista podia alcançar. Era esta ilha toda fechada em roda com um terrapleno de cantaria de jaspe de vinte e seis palmos em alto, feito de lájeas tão primas e bem assentadas que todo o muro parecia uma só peça...
Page 26 - ... juntos em conselho todos os que para isso foram chamados, assentaram que, visto como uma cousa tão grandiosa como aquela, e que de si mostrava um aparato e majestade tamanha, não parecia possível que estivesse sem alguma gente que a guardasse, lhes parecia bom conselho que, com todo o...
Page 67 - ... dependurados; e afora este pescado fresco, o seco e salgado, que vem do mar, é também infinito. Afirmaram-nos mais os Chins que tinha dez mil teares de seda, porque daqui vai para todo o reino. A cidade em si é cercada de muro muito forte, e de boa cantaria, onde tem cento...
Page 6 - ... louvores somente de António de Faria, com umas palavras tão desatadas e por uns termos tanto sem concerto que, enxergando os ouvintes em António de Faria que estava corrido e quase afrontado, lhe puxaram alguns seus amigos pela sobrepeliz três ou quatro vezes para que se calasse. E caindo ele no que era, como homem acordado na briga, disse alto, que todos o ouviram, fingindo que respondia aos amigos: — Eu falo verdade no que digo, pelos santos Evangelhos! E por isso deixai-me, que faço...

Bibliographic information