Curso Aristotélico Jesuíta Conimbricense: Tomo I: Comentários aos Livros Denominados ‘Parva Naturalia’

Front Cover
Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 2020 - Literary Collections - 332 pages
0 Reviews
Reviews aren't verified, but Google checks for and removes fake content when it's identified
A obra de Aristóteles conhecida pela designação latina ‘Parva Naturalia’ teve uma inegável fortuna científica e filosófica internacional; entre todos os comentários que ela conheceu sobressai naturalmente aquele que foi realizado em Coimbra, no século XVI, pela mão de Manuel de Góis. Integrado no célebre Curso Jesuíta Conimbricense, com ele puderam ter acesso, quer à história natural aristotélica, quer à ciência aristotélica do século XVI um número invulgar de Universidades e de colégios, espalhados do Atlântico aos Urais. Provindo de Coimbra, Aristóteles chegava assim à América do Sul, mas também ao Oriente, designadamente à China, território que conheceu várias versões e adaptações do Curso Aristotélico Jesuíta.
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Other editions - View all

About the author (2020)

Doutoramento em Filosofia – Universidade de Coimbra – 2011; investigador na área da Filosofia Medieval, com vários estudos publicados em especial sobre Frei Paio de Coimbra.

Professor Catedrático de Filosofia (Departamento de Filosofia, Comunicação e Informação da Faculdade de Letras de Coimbra), autor de mais de uma centena de livros e artigos publicados em Portugal e no estrangeiro, sobretudo nas áreas da Filosofia Medieval, da Metafísica e dos denominados Conimbricenses, matéria sobre o qual versa a presente monografia; é também tradutor e integra várias comissões científicas nacionais e internacionais de investigação, publicação e avaliação em Filosofia.

Sebastião Tavares de Pinho fez toda a sua carreira académica na Universidade de Coimbra: bacharel em Estudos Clássicos em 1971, licenciado em Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesa em 1972, doutorado em Literatura Latina do Renascimento em 1983, e professor catedrático desde 1992. Aí tem exercido a sua atividade docente lecionando as cadeiras de Civilização Grega, Língua e Literatura Latina Clássicas, e Latim e Literatura Latina Renascentistas. Foi simultaneamente professor convidado de parte das mesmas disciplinas na Universidade da Madeira e na Universidade Católica Portuguesa (Pólo de Viseu). Entre as várias funções exercidas na Universidade de Coimbra contam-se as de vice-reitor, presidente da Comissão Científica do Grupo de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras, coordenador científico do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, e diretor de linha de investigação do mesmo Centro. Pertence a várias academias e associações nacionais e estrangeiras, é sócio fundador da Associação Internacional Anchietana (AIA) de São Paulo, foi Secretário-Geral e Tesoureiro da Associação Internacional de Lusitanistas (AIL) e co-fundador e diretor da sua revista Veredas, e da revista Máthesis da Faculdade de Letras da UCP (Pólo de Viseu). É sócio fundador da Associação Portuguesa de Estudos Neolatinos (APENEL) e presidente da sua Direção. Fez conferências e apresentou comunicações, em número de mais de uma centena, em congressos e colóquios científicos internacionais, e presidiu ou participou na organização de cerca de duas dezenas em Portugal e no estrangeiro. Os seus trabalhos científicos abrangem temas sobre os estudos clássicos greco-latinos, o legado clássico nas literaturas de língua portuguesa, os estudos camonianos e principalmente sobre o humanismo e a literatura neolatina do renascimento em Portugal. Entre as suas principais publicações contam-se: D. Jerónimo Osório, Carta à Rainha da Inglaterra, Crítica e modernização do texto latino, tradução e notas, Lisboa, Biblioteca Nacional, 1981, (254 p.); Lopo Serrão e o Seu Poema «Da Velhice», Estudo introdutório, texto latino e aparato crítico, tradução e notas, Coimbra, IECH, 1987 (tese de doutoramento), (954 p.); Cícero, As Catilinárias, Introdução, tradução do latim e notas, Lisboa, Edições 70, 11990, 22006, (100 p.); Cícero, A Amizade, Introdução, tradução do latim e notas, Coimbra, IECH, 1993, (88 p.); O Humanismo em Portugal. Estudos I, Lisboa, INCM, 2006, (352 p.); O Humanismo em Portugal. Estudos II, Lisboa, INCM, 2006, (402 p.); Decalogia Camoniana, Coimbra, Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, 2007 (208 p.).

Licenciada em Estudos Clássicos pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Termina este ano o Mestrado na mesma área, com um trabalho de investigação orientado na aposta da divulgação da cultura e das línguas clássicas junto dos mais jovens, através de materiais didácticos para a disciplina de Introdução à Cultura e Línguas Clássicas, clubes e outras iniciativas subordinados ao mesmo tema.

Bibliographic information