A casa dos fantasmas: episodio do tempo dos francezes

Front Cover
Typ. da Gazeta de Portugal, 1865
1 Review
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

I
7
II
19
III
29
IV
45
V
61
VI
79
VII
97
VIII
121
XVI
245
XVII
5
XVIII
23
XIX
35
XX
51
XXI
65
XXII
81
XXIII
97

X
147
XI
165
XII
189
XIII
205
XIV
217
XV
231
XXIV
111
XXV
133
XXVI
153
XXVII
169
XXVIII
191
XXIX
207

Other editions - View all

Common terms and phrases

Popular passages

Page 250 - E considerando mais quanto convem deixar o governo (Testes reinos n'aquella ordem que cumpre ao bem d'elles e de meus povos, como cousa a que tão essencialmente estou obrigado, tendo n'isto todas as considerações que em tal caso me são presentes: sou servido nomear para na minha ausencia governarem e regerem estes meus reinos, o marquez de Abrantes, meu muito amado e prezado primo; Francisco da Cunha de Menezes, tenente general dos meus exercitos...
Page 249 - ... de não ser mais inquietado, e que as mesmas se dirigem a esta capital : E querendo eu evitar as funestas consequências, que se podem seguir de uma def3za, que seria mais nociva que proveitosa, servindo só de derramar sangue em prejuizo da humanidade. e capaz de accender mais...
Page 250 - Abrantes, meu muito amado e prezade primo; Francisco da Cunha de Menezes, Tenente General dos meus exercitos ; o Principal Castro, do meu Conselho e Regedor das Justiças ; Pedro de Mello Breyner, do meu Conselho, que servirá de Presidente do meu Real Erario na falta e impedimento de Luiz de Vasconcellos e Sousa, que se acha impossibilitado com as suas molestias; D.
Page 250 - ... tido das cousas do mesmo Governo; tendo por certo que os meus reinos e povos serão governados e regidos por maneira que a minha consciencia seja desencarregada, e elles Governadores...
Page 267 - O governador de Paris, primeiro ajudante de campo de sua magestade o imperador e rei, general em chefe, decreta : Da data d'este em diante todos os actos publicos, leis, sentenças. etc., etc., de qualquer natureza que sejam, que até agora se faziam e processavam em nome de sua alteza real o principe regente de Portugal, principiarão pela formula seguinte: «Em nome de sua magestade o imperador dos francezes, rei de Italia, protector da confederação do Rheno».
Page 251 - ... vigilancia e actividade na administração da justiça, distribuindo-a imparcialmente, e conservando em rigorosa observancia as leis d'este reino. Guardarão aos nacionaes todos os privilegios, que por mim, e pelos senhores reis meus antecessores se acham concedidos.
Page 249 - ... a que me tenho sujeitado, chegando ao excesso de fechar os portos dos meus reinos aos vassallos do meu antigo e leal alliado o rei...
Page 252 - ... nos achamos unidos no continente. Quando succeda, por qualquer modo, faltar algum dos ditos Governadores, elegerão á pluralidade de votos quem lhe succeda. Confio muito da sua honra e virtude, que os meus povos não soffrerão incommodo...
Page 251 - Os governadores, que Houve por bem nomear pelo Meu Real Decreto da data d'estas, para na Minha Ausencia governarem estes Reinos, deverão prestar o Juramento do estilo nas...
Page 252 - Italia sejão bem aquarteladas e assistidas de tudo que lhes for preciso, em quanto se detiverem n'este Reino, evitando todo e qualquer insulto que se possa perpetrar, e castigando-o rigorosamente, quando aconteça; conservando sempre a boa harmonia, que se deve praticar com os Exercitos das Nações, com as quaes nos achamos unidos no Continente.

Bibliographic information